DANIEL FERREIRA     CRIAÇÃO + PESQUISA
Flusser: “Revolução Espiritual” entrevista

Nesta entrevista de 1988 Vilém Flusser fala sobre a revolução das imagens técnicas. Ele explica que a comunicação linguística (falada e escrita) não é mais capaz de transmitir os pensamentos e conceitos da atualidade. As imagens técnicas tem a capacidade de suprir esta deficiência, porém não são suficientemente exploradas (disponível em vídeo aqui, 10’30”).

I am impressed by the fact that one of the most important dimensions of the present cultural revolution is not sufficiently accentuated. Namely the fact that linguistic communication, both the spoken and the written word, are no longer capable of transmitting the thoughts and concepts which we have concerning the world. [N]ew codes are being elaborated, and one of the most important codes is the code of technical images.

 

A Revolução das Imagens Técnicas

Flusser explica que inicialmente o mundo era visto a partir de uma abordagem mística. Depois, com o surgimento da escrita, esta abordagem passou a ser histórica, unidirecional e casual. Hoje este discurso dá lugar a um pensamento sistêmico, ou estrutural. Porém, Flusser afirma que não exploramos toda a complexidade desta nova abordagem (segundo ele, sistemas funcionalmente complexos são um “desafio ao pensamento criativo”, enquanto que os funcionalmente simples são “burros”).

Somos capazes de criar sistemas estruturalmente complexos, porém poucos sabem lidar com eles de maneira funcionalmente complexa – isto é, a interação das pessoas com estes sistemas tende a ser superficial. Ele exemplifica com o aparelho de televisão, um sistema extremamente complexo, mas funcionalmente simples.

Não se trata de desconsiderar a praticidade e a usabilidade destas interfaces, mas sim de reivindicar um maior controle aos seus usuários.

A crítica de Flusser ganha ainda maior relevância quando aplicada às chamadas novas tecnologias – todos os dias lidamos com computadores, sites e outros tipos de sistemas computacionais, porém sempre de maneira superficial. Os mecanismos da máquina sempre predominam sobre a suposta liberdade de escolha do seu usuário, embora a ilusão seja de total controle.

For the time being, those complex systems are being used for functionally simple uses, which is why the intellectual aesthetic and even ethic level of mankind is lowering.

Flusser cita também outros pensadores na área, como Walter Benjamin, Roland Barthes, Marshall McLuhan e Abraham Moles.

Ele finaliza evidenciando o caráter único da revolução atual, que a distingue de todas as revoluções anteriores da humanidade:

So far, techniques have always simulated the body. For the first time, our new techniques simulate the nervous system. So that this is for the first time a really (…) immaterial and, to use an old term, spiritual revolution.

 

PS: não lembro como o vídeo desta entrevista chegou a mim, mas agradeço a quem me mandou. Agradeço também a quem fez as legendas no vídeo, que ajudaram muito na transcrição. Grifos meus.


See more blog.

  

Não há comentários »

Nenhum comentário.

Feed RSS para os comentários deste post. Trackbacks

Deixe um comentário